Dicas para economizar energia com a TV e o micro-ondas

08

Brasil (27/02/2015) – Levante a mão quem não tem televisão em casa? E quem não tem micro-ondas? Talvez o primeiro seja mais presente nos lares brasileiros, mas a praticidade de um micro-ondas também tem seu valor.

Mas, sendo alguns dos itens mais usados dentro de casa, você tem feito alguma coisa para economizar energia em relação a esses eletrodométiscos? Siga algumas dessas dicas a seguir:

Em média, a televisão é utilizada de 4 a 5 horas todos os dias, em cada casa. Ela consome entre 10 e 30 kWh, sendo responsável por cerca de 5% a 15% do consumo total de uma residência. Para economizar, evite deixar a TV no modo “stand by“, pois ela continua consumindo energia ao estar pronta para ser ligada a qualquer hora.

Caso você tenha o hábito de dormir assistindo televisão, coloque-a na função timer, para não desperdiçar e evitar ter de acordar para desligá-la. As TVs de LCD consomem menos energia que as TVs de plasma. E é claro, quanto maior for o aparelho, maior será seu consumo de energia.

Não esquecendo daquela velha dica de que quando não tiver alguém no ambiente, ou ninguém estiver prestando atenção na TV, desligue-a!

Num forno micro-ondas não há calor interno no aparelho. As microondas atingem o alimento por todos os lados, penetrando de 2 a 4 cm dependendo da consistência do alimento. É muito importante cobrir a comida na hora de aquecê-la, tanto num forno convencional quanto no microondas. Fazendo isso, a umidade e frescor do alimento serão mantidos, além de você economizar energia durante o processo de cozimento.

Aparelhos microondas sem grill são mais econômicos. Ao colocar o alimento em um prato para aquecê-lo, deixe espaços entre os pedaços para que o aquecimento se dê uniformemente, nunca colocando uns sobre os outros.

Procure descongelar os alimentos naturalmente, em temperatura ambiente, sem a utilização do aparelho.

Por fim, veja no manual do aparelho qual a potência indicada para cada alimento, assim você não irá ressecá-lo, cozinhando demais e nem gastará energia desnecessariamente.

Fonte: Fórum da Construção